15 de setembro de 2009

Experimente - By Tatiana Cavalcanti

Experimente

* Tatiana Cavalcanti

Ao invés de abrir a cortina para esquerda, abra para direita e deixe a luz entrar no outro canto do quarto, esse que fica sempre esquecido e nunca toma uns bons raios de sol para ficar quentinho. Escove os dentes durante um pouco mais de tempo, gargareje com água morna e bastante intensidade e enxague muito para lavar mesmo. Faça um café um pouco mais forte e o gosto será outro e o sono demorará mais para vir. Ouça jazz durante uma tarde toda e procure saber mais de chorinho ao invés do reggae de todo santo dia e de toda santa noite. Deixe de ligar somente hoje para as pessoas com quem você fala todos os dias e ligue para aquelas com quem você está em falta e sente saudades mas nunca liga por causa da falta de tempo. Lave seu carro com cera e você verá: ele fica ainda mais leve. Dê um sorriso largo, com a boca aberta mesmo, para as pessoas que limpam seu prédio, deixando sua vaga na garagem sempre lavadinha e tudo sempre cheiroso com um cheiro que nunca é de garagem. Arrisque uma caipirinha, uma cerveja gelada e um táxi depois por causa da lei seca que, apesar de já ter caído no esquecimento, não acabou! Tente um bar diferente, uma massa que você nunca comeu, um vinho que nem sabia que existia e um molho que tenha funghi. Experimente uma noite dessas, sem nenhum plano, sair por aí pensando, chutando pedrinhas na rua, com a cabeça baixa no melhor estilo mão no bolso-cabisbaixo de cena de filme americano. E aí experimente embarcar num amor diferente, que você não pediu e mesmo assim, teimoso, veio, abriu sua porta e quer saber se pode ficar, tão educadamente. Tente um amor desavisado, um compromisso só a dois, a verdade absoluta que brota da luz dos olhos, as palavras menos duras e as tentativas descaradas. Tente beijar na boca no meio da rua, protagonizando uma cena melosa e romântica, não uma putaria qualquer. Tente colocar a mão inteira no rosto do seu amor teimoso e você verá que calor intenso e cheio de boas intenções renovam a alma e a pele. Amores desavisados e fora de hora são sempre acalentadores, protetores e bem vindos. Experimente pensar a morte com ares de passagem, ser amigo de novos sentimentos, deixar o amor desavisado governar sua vida sem que você perca a razão. Viva muitas grandes paixões mas deseje um só grande amor. Viva muitas noites de sexo descompromissado e romântico e deseje a eternidade das noites de sexo compromissado e selvagem. E você verá: é bem melhor. Experimente ter filhos, acordar muitas madrugadas quando está caindo de sono e tente chorar por eles muitas vezes na vida. Só não sinta culpa. Tente muito e erre em muitas dessas tentativas mas erre desejando acertar. Seja dono de grandes momentos, de lágrimas felizes e tristes, da sua felicidade rara, da sua insatisfação eterna. Seja dono de você, camarada, de suas histórias e de suas vontades. Experimente com morango ao invés de com chocolate, tente a gilete ao invés da cera e por que não alcatra ao invés de mignon? Tome um banho num horário diferente, se dedique ao amor nas horas que você deveria mesmo era estar trabalhando e diga tantas vezes forem necessárias "eu te amo" e "me perdoa" e você vai sentir o cheiro e a energia da pseudo renovação. Mas ouça: comece pela cortina. Mudanças gradativas são mudanças sólidas.

* Tatiana Cavalcanti, escritora e redatora.http://coffeeandhistory.blogspot.com
tatianarcavalcanti@gmail.com

Bookmark and Share

6 comentários:

paulo disse...

A mudança no cotidiano nosso bem descrito no texto da Tatiana.
Gostei.

Anônimo disse...

Leio os blogs dela sempre e gosto muito dos textos! Beijos

caroline fragoso

Renato disse...

É incrível a maneira como vc descreve bem nosso dia a dia, sobretudo pq a maioria das coisas passam desapercebidas para maioria dos mortais .
Adoro seus textos, seus blogs e outras coisas mais!

MARCOS DE ANDRADE disse...

Um sorriso vai nascendo nos cantos da boca da gente, enquanto a leitura, leve e solta, nos embala. Eis ai uma minuta da felicidade. Beijão do Marcos.

Anônimo disse...

Você tem uma capacidade inominável de transcrever sensações.Parabéns!O texto é tocante e irretocável.

julianaugolini disse...

Amei.
Amo o modo com vc escreve. Amo como descreve a vida. Amo como consegue traduzir em palavras todos as nossas sensações, vida e cotidiano.
A leitura dos seus textos faz do meu dia melhor!

Beijo grande.